Voltar 

                                                                             Água e Sociabilização
 
A água, é um fortíssimo instrumento de integração sociológica na aldeia. A própria aldeia, se quisermos, nasceu da presença da água, à beira do rio ou perto das fontes.

O copo de água oferecido a outro homem da lição evangélica colhido na aldeia crente e cristã, a bilha de água fresca donde bebem todos os ceifeiros, a chuva que cai dos céus sobre os campos e os telhados de todos os homens são porventura símbolos menores desta sociabilização.

A água partilhada por consortes nas presas de Verão, a água das nascentes comunais redistribuída segundo o sistema de direito consuetudinário, as antigas lutas à beira de um rego de água de incerta posse, reforçavam os laços de uma identidade, configuravam características de uma autarquia que se sentia como um todo, solidária cada vez mais, mesmo que aparentemente   parecesse rompido o selo da harmonia.

Outros elementos de sociabilização existem e tão importantes nos parecem que lhe damos agora lugar de destaque: a fonte, o lavadouro, o moinho

 

  Voltar