Voltar 

 
       
        Os acessos à Lapa

Os acessos à Lapa confirmam a braveza da Serra da Lapa:
 
- o caminho por Aguiar da Beira é quase sempre a direito, observando-se da orla da estrada a principal cultura daquela zona: o milho e a videira; mas o que mais se identifica nos horizontes é a presença  constante das fragas assentes em maciços de granito.

 
- o caminho que vem da Ponte do Abade, via Gradiz é mais serrano e uma autêntica ribanceira a subir até bem perto do Santuário. Vale a pena admirar Ponte do Abade, aldeia dividida pelo rio Távora, que corre debaixo dos arcos duma linda ponte romana, divisão esta que configura a aldeia em dois distritos, dois concelhos, duas freguesias, duas comarcas e duas dioceses.

Também quem vem da Ponte do Abade pode optar por um outro percurso, ou seja seguindo a via rodoviária paralela ao rio Távora, observando-se alguns quilómetros à frente à direita e já do outro lado do rio a povoação de Mosteiro da Ribeira, terra das freiras de S. Francisco, observando-se o antigo edifício em ruínas; o portal estreitado e mais em cima uma grande janela gradeada, por onde espreitavam as freirinhas um pequeno mundo pouco populoso e de pouco pecado;
A igreja, caiada de branco, desmoronada a sul serve ainda a população local. Alguns quilómetros depois do Mosteiro sobe-se então pela serra acima via Granjal, valendo a pena parar acima desta aldeia na Capela Senhora da Aparecida, que possui miradouro com vista para a aldeia e alguns quilómetros de campos em redor.
 

- Também convém salientar os acessos via Carregal, concelho de Sernancelhe, com todo o ar de serrania, e também quem vem de Moimenta, via Senhor dos Aflitos, com um percurso praticamente recto e no seu quase todo florestal.  

 
 

  Voltar