Voltar 

                                                                O Concelho

O concelho de Sernancelhe é uma parcela do distrito de Viseu com 222 Km2 de extensão, cerca de sete mil habitantes e distribuído por 17 freguesias.

 É um território já com história anterior à fundação da nacionalidade Portuguesa.

Está localizado entre as entre as serras da Lapa e da Zebreira, tendo o rio Távora que o atravessa a meio, e também onde o rio Vouga inicia o seu percurso

Também este município é rota dos caminhos de Santiago, encontrando-se na sua estrutura arquitectónica a influência românica e barroca.

Está situado também nas denominadas “Terras do Demo”, sendo toda a região de características montanhosas.

A sua situação é bem no coração de Portugal, sendo um autêntico museu vivo de história. Viajar nesta região é viajar

no tempo.

Palco de combate entre cristãos e mouros, que a tradição popular preserva através das lendas o concelho foi povoado desde os tempos ancestrais do Neolítico, tendo sido depois, conquistado pelos romanos. Os testemunhos do passado estão bem retratados pelos muitos Castelos, Igrejas, Mosteiros, Pelourinhos, solares e casa senhoriais que se espalham por toda a região

   
                        Os testemunhos históricos

Ao entrar na vila de Sernancelhe, a Porta do Sol, aberta na cerca da muralha medieval, é a primeira magnífica imagem que se pode observar.
Ao percorrer as artérias chega-se junto ao Cruzeiro de Templete do Senhor dos Aflitos (século XVII), transpõe-se a linha de um desaparecido muro do Castelo que conserva a nascente e norte a firmeza dos muros que foram alicerce para as torres reconstruídas no século XII, por D. Egas Gosende, o homem que outorgou à Vila o 1º foral em 1124.


O monumento mais significativo e a “alma mater” da Vila é a Igreja Matriz.

Foi construída em fins do século XII e o seu traçado românico está presente na cachorrada que envolve a capela-mor com uma iconografia característica
daqueles tempos. Em 1636,  Igreja sofreu uma remodulação, altura em que foi edificada a torre sineira, de planta quadrangular.
Quanto ao interior da Igreja, o que se pode dizer é que é um verdadeiro espaço museológico.


Os solares e as casas senhoriais abundam por toda a Vila. A destacar a casa da Comenda de Malta, de 1611, outrora residência de freiras e comendadores. Correndo para norte avistamos a Casa dos Condes da Lapa e Barões de Moçâmedes. Já a nascente fica o Solar dos Carvalhos, moradia fidalga levantada nos meados do século XVIII

   
  A terra e as suas gentes

O concelho de Sernancelhe é uma terra antiga, reconhecida nos muitos testemunhos espalhados pela região. Os seus montes, de onde se avista a Serra do Marão e da Estrela, constituem uma bela, multicolor e atractiva paisagem.

O destaque vais para o vale do Távora, que com a sua convidativa albufeira, transformou-se num magnifico palco, rodeado por anfiteatros.


O concelho está equidistante das três principais cidades da região, ou seja, Viseu, Lamego e Guarda, pertencendo ao distrito de Viseu como já foi referido e à diocese de Lamego. Integra o agrupamento de municípios do Douro Sul e a região turística com o mesmo nome.

   
  O vinho e a castanha

Sernancelhe foi sempre um concelho cuja economia assenta na agricultura. Dois terços da sua produção activa dedica-se a esta actividade.


Os produtos com maior peso económico são o leite, a batata o centeio, a maçã e a castanha.
Este último produto é quase integralmente destinado à exportação, pela sua superior qualidade considerada uma das melhores do mundo.

O vinho é também de alta qualidade. Recentemente foi criada a zona vitivinícola “Encostas da Nave” com vista à produção e comercialização de vinhos de qualquer idade produzidos em região determinada.

   
 

O artesanato

Das tradições antigas, mas conservadas bem vivas pela dedicação de artesãos, o concelho de Sernancelhe o concelho de Sernancelhe oferece aos visitantes um artesanato rico e diversificado.

Aliando a funcionalidade do uso quotidiano dos objectos a uma rara beleza decorativa, obtêm-se genuínas peças de etnografia.

Para apreciar as afamadas colchas de linho e lã de Chosendo e Arnas, as belas e sempre úteis cestas de vime e a rusticidade das peças de latoaria.

   

Actualmente Sernancelhe oferece boa qualidade de vida aos seus habitante:
possui saneamento básico em todas as aldeias, cada freguesia tem sede de junta, polidesportivo, e a Vila dispões de Piscinas, campos de ténis e tiro e outros complexos desportivos.

As Escolas primárias, moderna escola EB, escola profissional e o associativismo, transmitem por todo o concelho uma qualidade cultural, recreativa e desportiva, sendo também de salientar a exploração industrial e comercial, mais ligada para a exploração dos produtos endógenos, que parte das vezes vêm da agricultura de subsistência.

A exploração da madeira e pedras e as várias unidade de carpintaria e marcenaria, foram apostas bem sucedidas e actualmente prósperas.

O turismo e a hotelaria começam a marcar presença siginficativa no concelho.



Vale a pena usufruir das água do Távora que se extendem em plena naturalidade da Ponte do Abade até Vila da Ponte com as suas duas mini-hídricas, e depois a albufeira da Barragem que se estende por alguns quilómetros até esta grandes represa, onde o visitante se pode deliciar das lindas paisagens e aproveitar desportos ligados à água

 

 

  Voltar