Voltar 

Páscoa

A Páscoa corresponde à festa anual dos Cristãos, que se identifica com a comemoração da ressurreição de Jesus Cristo.    A celebração do dia de Páscoa situa-se no primeiro Domingo depois da lua cheia que ocorre no dia ou depois de 21 de Março, ou seja, depois do Equinócio da Primavera (tempo do ano em que os dias são iguais às noites), conforme decidido no Concílio de Nicéia 325 d.C.. A Quarta-feira de Cinzas tem lugar 46 dias antes da Páscoa e a Terça-feira de Carnaval é
47 dias antes da mesma celebração.
A Páscoa está associada a várias práticas alimentares e diversos símbolos que são o encanto e simbologia desta altura.

Muito embora os principais símbolos da época sejam a Cruz, o Cordeiro, o Peixe, o Pão e o Vinho, há outros, o Ovo e o Coelho, que também símbolizam da Páscoa:

- A Cruz, que, foi o instrumento de suplício, tornou-se no símbolo do triunfo, com a ressurreição de Jesus.

- O Cordeiro, identificava-se como o animal que na altura era imolado (sacrificado) para celebrar a Páscoa judaica. Tal acto tinha como finalidade lembrar a libertação do Egipto onde foi instituída a Páscoa. Para os judeus significava a passagem da escravidão para a libertação ou seja, para a terra prometida. Para os cristãos representa a passagem da morte para a vida. A Páscoa é a festa cristã mais

representativa e importante.

- O peixe correspondia a um sinal ou gesto combinado dos cristãos perseguidos; para se identificaram entre si, desenhavam um peixe. É sabido que o peixe aparece em vários milagres de Jesus; um exemplo é o milagre, conhecido por todos, da multiplicação dos pães e dos peixes.

- O Pão e o Vinho, que Jesus escolheu, na ultima Ceia, e transformou no sacramento da Eucaristia.

- O Ovo, simbolizando o nascimento e a vida.

Há uma lenda que diz que o lavrador Simão de Cirene (o Simão que ajudou Jesus a levar a cruz até ao calvário) viu, de um momento para outro, os ovos da sua cesta ficarem iluminados com as cores do Arco-íris; o Coelho, por ter capacidade de gerar grandes ninhadas. É possível que possa simbolizar, também a capacidade da Igreja , "Mãe fecunda", em gerar grande quantidade de filhos.

 

   
 

- O Círio, é o símbolo de Jesus Cristo, luz da humanidade. Acende-se no Sábado Santo, na celebração da Vigília. É o "Círio pascal". Nele são gravados o Alfa e o Ómega, que são a primeira e a última letra do alfabeto grego - princípio e fim.

       
Não é de esquecer as árvores, nomeadamente a Oliveira, pelo que representa para o ser humano a sua identidade no que respeita em termos de “Paz”.

     
     

  Voltar